O Método Fenomenológico Crítico De Pesquisa, Com Base No Pensamento De Merleau-Ponty

serão descritas, de forma sucinta, a princípio, a fenomenologia de Merleau-Ponty em a qual se pauta esta metodologia de investigação. A essência está na vivência. Esta tensão implicaria numa fenomenologia que enfatiza a experiência como componente primordial para o discernimento do mundo. Tal entendimento do fenômeno ocorreria pela intersecção de minhas experiências subjetivas e as experiências do outro, nos mais diferentes horizontes vivenciais, como o espaço, o tempo, o organismo e a própria inter-subjetividade.

Assim, o real tem que ser retratado, por causa de não é possível estabelecer uma análise pela compreensão de um sujeito e um objeto, por causa de é uma constituição mútua entre o sujeito e o material do que se trata. Estamos explicando de um homem mundano – uma geração que precede a reflexão, já que o universo é o espaço onde ele se reconhece e não a começar por um homem interior, circunscrito a processos escondidos ou articulações meta-interiorizadas. Desse jeito, o que há de individual e o universal está presente pra ceder sentido a um homem histórico e, como tal, em constantes desdobramentos.

O homem está intimamente conectado à sua situação histórica, perpasando por tua mútua constituição com o mundo na sua realidade intrínseca. Este homem é, antes mesmo de ser refletido, concreto, como um dado de realidade. A proposta de diminuição, como estratégia de dirigir-se para além do empírico e da lógica dedutiva, tenta abarcar a emergência do fenômeno da ciência. O essencial pela procura fenomenológica é a descrição da experiência vivida.

  • Registado: Doze ago 2003
  • 9 Em francês
  • Programa de Demolição em 8 edifícios.[86]
  • Registado: 14 mar 2005
  • 2×12: a avó lhe atropelou um reno
  • , Pois, mesmo quando movais mais braços do que os do gigante Briareo, que me haveis de pagar

O campo fenomênico parece, neste tema, mostrar-se como um conjunto de experiências que orienta a conduta do sujeito no universo e permite a elaboração de um projeto existencial, a partir do corpo. O organismo passa a ser o ingrediente-chave dessa implantação consciente no mundo, já que é dotado de um ingrediente de projeção pra cultura, que por tua vez confere o sentido intercambiável do campo frisou, a linguagem. A linguagem é, a partir desses estilos, um sistema específico de vocabulário e sintaxe, que revela a combinação do sujeito com o estar-no-mundo e, desse modo taño, expõe a condição do ser como homem em ocorrência.

Como tal, esse homem não é livre por completo, pelo motivo de está comprometido com o mundo, com infinidades de potenciais, sendo essas infinitas opções de existência que apontam pro feitio singular de cada ser. Dito de outra forma, cada sujeito se individualiza pelo projeto existencial com o qual se compromete.

Essa condição inalienável remete à ambigüidade, que condiciona o feitio delimitado da independência do homem. Assim, o mundo reconhece a pluridimensionalidad da vida e da polissemia inesgotável em frente a um homem específico. A única forma de realizar tal movimento é recusarle nossa cumplicidade temporariamente.