Desarticulada Uma Organização Que Captava A Mulheres No Brasil Para Explorar Sexualmente Na Espanha

Segundo informou hoje a Polícia Nacional, em um comunicado, foram produzidos 10 detenções, 6 deles no Paraguai. A operação foi feita em duas fases. Na primeira foram realizados 3 registros em um clube de hostess e em dois endereços no Brasil. No Paraguai, registrou-se um lugar.

A segunda fase terminou com o registo no Paraguai de quatro domicílios particulares, um prestador de serviços administrativos e uma agência de viagens. Os presos lhes são imputados crimes de tráfico de seres humanos, prostituição, contra o direito de cidadãos estrangeiros e membros da organização criminosa.

Se interveio equipamento informático e documentação relativa aos factos. A investigação começou em novembro de 2015, após a denúncia de duas vítimas em Portugal que escaparam dos operadores. As vítimas contaram aos policiais a ocorrência a que foram submetidos desde a sua chegada ao povo. Após a fuga, os participantes do grupo ameaçaram por intermédio de chamadas e mensagens para as duas gurias. A Polícia entrou em contato com as autoridades paraguaias, centrando os seus esforços em descobrir os participantes da organização criminosa em ambos os países.

As mulheres chegavam ao território Schengen, por meio de Paris e se dirigia ao aeroporto Adolfo Suárez Madrid-Barajas, onde as recolhiam e transportados pro ambiente de alterne onde eram exploradas na Bacia. As vítimas deveriam exercer a prostituição ante fortes ameaças. Lhes avisando que eles tinham uma dívida de 3.000 euros com o grupo, que deviam pagar, mediante o exercício da prostituição. Residiam no clube e eram proibidos de abandoná-lo, sem o consentimento dos operadores. A última semana de janeiro, os agentes prenderam três pessoas no Paraguai.

  1. Porsche 918 Spyder Hybrid, em série limitada para 2013
  2. Kazu Kataoka
  3. 3 As outras aventuras de Batman (1997)
  4. 2 Destruição das comunidades otomanas e dispersão

Em Cuenca (Espanha) prenderam os máximos responsáveis do grupo em uma operação com a Polícia Nacional do Paraguai. A segunda fase da investigação, que culminou nessa semana nas cidades de Itaipu) e Ciudad do Este (Paraguai), em uma atuação que se mostra 2 investigadores espanhóis destacados. Prenderam 3 pessoas, e registraram um prestador de serviços administrativos e uma agência de viagens envolvidas na trama de captação e transporte de vítimas. A Polícia ilustrou com a colaboração da Unidade Especializada pela guerra contra o Tráfico de Pessoas e Exploração Sexual Infantil do Ministério Público paraguaio.

Já os nativos guanches o consideravam um ambiente de culto e adoração. Desde 1954, o Teide e todo o circo de sua volta (apesar de que houve uma ampliação posterior de seus limites) está declarado como parque nacional. Além disso, desde junho de 2007 está incluído na Unesco dentro dos espaços Patrimônio da Humanidade, como bem natural.